Putting the kettle on.

A vida teima em acontecer-me a uma velocidade estonteante. Os dias são demasiados longos para o corpo e sobra pouquíssimo tempo para tudo o resto.
A minha cabeça fervilha de palavras, imagens e emoções que preciso organizar, histórias que trago guardadas em mim e cuja urgência em partilhar é cada vez maior. Mas o tempo é voraz e parece engolir-me em rotinas que me aprisionam. 

Vou tentar honrar-me ajustando os ponteiros e criando espaço nos meus dias para aquilo que me deixa verdadeiramente feliz. A verdade é que tenho saudades de mim mesma. De escrever, de ler mais, de ir por aí sem rumo e sem pressa e fotografar o que o olho vê e o coração foca. Acima de tudo, sinto falta de ter tempo para pensar. E como isso me dói, as rugas que me tem feito. 

Espero conseguir afinar a rota. Para começar, Chico e um chá de jasmim.